O GATO DAS BOTAS

Arquivo
29/10/16 - 28/05/17
Desde
9
Sessões calendar
  • 2016
  • 29-10-16 15:00
  • 30-10-16 15:00
  • 05-11-16 15:00
  • 06-11-16 15:00
  • 12-11-16 15:00
  • 13-11-16 15:00
  • 19-11-16 15:00
  • 20-11-16 15:00
  • 26-11-16 15:00
  • 27-11-16 15:00
  • 01-12-16 15:00
  • 03-12-16 15:00
  • 04-12-16 15:00
  • 08-12-16 15:00
  • 10-12-16 15:00
  • 11-12-16 15:00
  • 17-12-16 15:00
  • 18-12-16 15:00
  • 2017
  • 07-01-17 15:00
  • 08-01-17 15:00
  • 14-01-17 15:00
  • 15-01-17 15:00
  • 21-01-17 15:00
  • 22-01-17 15:00
  • 28-01-17 15:00
  • 29-01-17 15:00
  • 04-02-17 15:00
  • 05-02-17 15:00
  • 11-02-17 15:00
  • 12-02-17 15:00
  • 18-02-17 15:00
  • 19-02-17 15:00
  • 25-02-17 15:00
  • 26-02-17 15:00
  • 04-03-17 15:00
  • 05-03-17 15:00
  • 11-03-17 15:00
  • 12-03-17 15:00
  • 18-03-17 15:00
  • 19-03-17 15:00
  • 25-03-17 15:00
  • 26-03-17 15:00
  • 01-04-17 15:00
  • 02-04-17 15:00
  • 08-04-17 15:00
  • 09-04-17 15:00
  • 22-04-17 15:00
  • 23-04-17 15:00
  • 29-04-17 15:00
  • 30-04-17 15:00
  • 07-05-17 15:00
  • 14-05-17 15:00
  • 21-05-17 15:00
  • 28-05-17 15:00

Surpreendente, divertido e mágico! Inspirado no conto de CHARLES PERRAULT (publicado em 1697). Um espetáculo musical em que o teatro se funde com a música, a representação, a dança e a literatura, bem como a composição plástica e o audiovisual.
O conto fala sobre o filho mais novo de um moleiro que herda do pai um gato de estimação, enquanto os mais velhos herdam o moinho e um burro. O rapaz, que ficou indignado com a escolha, descobre que o gato fala.

Mas o Gato, que o vai acompanhar numa viagem pelo reino, vai demonstrar-lhe que um amigo leal e astuto, como ele, pode valer muito mais que todas as riquezas do mundo.
O Gato de Botas é considerado um dos contos mais antigos, e pode variar muito em cada lugar que é contado. A busca por riqueza, a fuga da pobreza, tornou-se um sonho recorrente em contos como este.

E por isso o conto traz-nos uma importante lição: a da esperança de que mesmo o mais infeliz pode ter sucesso na vida.

Música e direção musical – QUIM TÓ
Coreografia – VITOR LINHARES
Cenografia – KIM CACHOPO
Figurinos – ANA SABINO
Desenho de luz – PAULO GOMES
Interpretação – ANDREIA VENTURA, DIOGO BACH, HENRIQUE MACEDO, KIM CACHOPO, MARIA JOÃO VIEIRA, PAULO NETO, TIAGO DE ALMEIDA
ENCENADOR: FERNANDO GOMES

Bilhetes de €9 (crianças) a €11 (adultos)

 

Loading map